Ādiśaṅkarācārya Jayanti – Nascimento de Ādiśaṅkarācārya

Hoje, dia 17 de Maio, śuklapakṣe pañcamī tithiḥ, no quinto dia a contar da lua nova do mês Vaiśākha (correspondente a Abril-Maio), celebra-se por toda a Índia o nascimento do grande sábio Ādiśaṅkarācārya, considerado por muitos um avatāra de Śiva Mahādeva.
Este grande santo nasceu no sul da Índia, no estado de Kerala, em Kalady. Existe incerteza relativamente ao ano do seu nascimento, sendo que alguns referem ter sido por volta do Século Oitavo antes de Cristo. Porém, outros referem que este colossal Mestre nasceu muito mais tarde, já depois do nascimento de Cristo.
Contudo, nenhuma incerteza existe relativamente ao seu importante contributo para a humanidade, que consiste na sua vasta obra literária e também na edificação de 4 Maṭhas, centros espirituais e escolas tradicionais de Vedānta, estrategicamente dispostos na Índia, a norte, a sul, a este e oeste, que ficaram a cargo dos seus principais discípulos.
A Este, em Puri, e a cargo de Padmapāda ācārya, ficou o Govardhana Maṭha. A Oeste, no Gujarat, e a cargo de Hāstāmālaka ācārya, ficou Dvāraka Śārada Maṭha. A Norte e a cargo do Toṭaka ācārya ficou o Jyotir Maṭha. Finalmente, a Sul, em Karnataka, o Śringerī Maṭha, a cargo de Sureśvara ācārya.
Desta forma, tendo edificado estes centros de propagação e ensino de Advaita Vedānta, este nosso grande Mestre assegurou que toda a humanidade pudesse ter acesso a uma tradição viva de ensino, passada de mestre a discípulo, que vem eliminando sem misericórdia o sofrimento da humanidade.
A grande obra literária deste genial homem é profunda e vasta, sendo constituída pelo famoso Bhāṣya, que é o nome comummente dado ao comentário à Śrīmadbhagavadgītā, ao comentário a 10 Upaniṣads – īśa, Kena, Kaṭha, Praśna, Muṇḍaka Māṇḍūkya, Taittirīya, Aitareya, Chāndogya e Bṛhadāraṇyaka, e ao comentário aos Brahmasūtras.
Para além do famoso Bhāṣya, Ādiśaṅkarācārya compôs ainda vários tratados de Vedānta, como o Vivekacūḍāmaṇi, Sādhanapañcakam, entre outros, e também muitos Stotrams, hinos de louvor a diversas deidades, e ainda o Vivaraṇa, o comentário ao comentário dos Yogasūtras de Patañjali, escrito por Veda Vyāsa.
Nas obras de Ādiśaṅkarācārya, mas mais propriamente no seu Bhāṣya, encontramos exposto o método de ensino de Advaita Vedānta, no qual a mensagem das Upaniṣads é revelada e explicada com muita clareza e profundidade, e o qual, qualquer aluno sério de Vedānta, deve decidir estudar com um professor qualificado para o ensinar.

Hoje é o dia de reverenciarmos este ilustre mestre, e assim partilho um verso tradicionalmente recitado diariamente por muitos Vedāntins –

सदाशिवसमारम्भां शङ्कराचार्यमध्यमाम् ।
अस्मदाचार्यपर्यन्तां वन्दे गुरुपरम्पराम् ॥

sadāśivasamārambhāṁ śaṅkarācāryamadhyamām ।
asmadācāryaparyantāṁ vande guruparamparāṁ ॥

Eu saúdo a linhagem de mestres que começa com Sadāśiva (aquele que é sempre auspicioso), que tem no meio Ādiśaṅkarācārya, e que se estende até ao meu professor.

Aham vande, eu saúdo, guru-paramparāṁ, a linha ininterrupta de Gurus, Mestres, que outrora foram discípulos, e que aprenderam com os seus respetivos mestres que, por sua vez, também foram discípulos. Quando começou esta tradição? Quem é o primeiro Mestre? O primeiro Mestre é Dakṣiṇāmūrti, Śiva na forma do primeiro professor. Este verso diz isso mesmo: sadāśiva-samārambhāṁ; esta tradição de ensino, samārambhā, começa com Sadāśiva, Śiva Mahādeva, e śaṅkara-ācārya-madhyamām, tem no meio o nosso grande Mestre Ādiśaṅkarācārya, sendo que asmad-ācārya-paryantāṁ, se estende, vem até, ao meu querido Mestre.
A tradição de ensino chamada Sampradāya vive e mantém viva a chama do conhecimento, que está bem acesa naqueles que a aprendem, seguem e propagam, e que, portanto, ilumina a vida daqueles que procuram e ganham o Conhecimento da Verdade e todos os que a procuram.
A palavra ādi significa o primeiro. A palavra Śaṅkara é muito significativa – śaṁ kalyāṇaṁ karoti iti śaṅkaraḥ, śaṅkara é aquele que faz śam, o bem, aquele que confere kalyāṇaṁ, graça, aquele que confere o auspicioso. A palavra ācārya significa professor, aquele que primeiro aprende, depois ensina e que também segue aquilo que ensina e que aprendeu. Assim sendo, fica claro que Ādiśaṅkarācārya foi um grande mestre, cuja obra deixada, a explicação da mensagem profunda de Vedānta e tão difícil de compreender, confere o maior bem que um ser humano pode obter em vida, chamado Mokṣa, libertação.
Que possamos todos nós agradecer e humildemente saudar muitas e muitas vezes, não só hoje, mas sempre, e não só este nosso Mestre, mas todos os mestres de Vedānta, que nos ajudam a viver seguindo o Dharma, com mais sabedoria, e sem os quais ātmajñānaprāptiḥ, o ganho do conhecimento do ātman não seria possível. Fica aqui a minha reverência profunda e total gratidão pela oportunidade de ter este grande Mestre na minha vida expressa pelo meu namaskāra.

ओं श्रीशङ्कराचार्याय नमो नमः । Oṁ śrī-saṅkarācāryāya namo namaḥ ।

Maia, 17 de Maio de 2021
Paulo Abreu Vieira

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.