कृतज्ञता-ध्यानम्, kṛtajñatā-dhyānam, Meditação na Gratidão

Permite-te neste último dia de 2020 tirar 2 minutos do teu valioso tempo para fechares os olhos e pensares em todos os motivos pelos quais estás grata. Invocar o sentimento de gratidão é uma prática espiritual de purificação e valorização pessoal que os grandes mestres seguiram diligentemente e que sugerem aos seus alunos, e que, se feita diariamente e com seriedade, transforma o coração, abrindo-o ao amor.

Sente as seguintes palavras no teu coração: Sê grata por todo o ar que respiras e que te mantém viva. Sê grata por toda água que bebes e que te mantém viva. Sê grata por toda a comida que comeste e que te mantém viva. Sê grata pelo sangue quente que te corre nas veias. Sê grata pela cama onde dormes. Sê grata pela fronha onde pousas a tua face para dormires. Sê grata pelos lençóis e cobertores que te acariciam, acolhem e aquecem o teu corpo. Sê grata pela roupa que usas. Sê grata porque cuidaram de ti quando eras bebé. Sê grata aos teus pais que ainda hoje, de forma direta ou indireta te ajudam. Sê grata aos teus ancestrais, eles são uma das causas direta da tua vida e de seres como és. Sê grata aos teus amigos, aos teus amores, e a tudo que tu amas nesta vida. Sê grata à Natureza, à Mãe Terra, à Lua, às Marés, aos Ventos, e a toda a Ordem Universal a que chamamos Īśvara. Sê grata àqueles que não te trataram com o devido respeito e amor, pois eles também são teus mestres. Repara que não há fim para a gratidão, e quanto mais pensas nas coisas pelas quais estás grata, mais gratidão se manifesta no teu Ser. Finalmente, sê grata a ti, simplesmente por poderes amar e sentir gratidão e por poderes apreciar que a gratidão resulta da humildade que existe no reconhecimento de que sozinha nada é possível, e de que é graças ao amor que muitos têm por ti, que és o que és, que todos somos o que somos.

A gratidão, em sânscrito é uma palavra muito bonita e profunda: कृतज्ञता, kṛtajñatā, o estado de reconhecimento daquilo que foi feito por nós, que foi feito para nosso bem. Esse estado mental é imbuído de humildade e amor. Humildade porque reconhecemos toda a ajuda que nos foi dada e porque reconhecemos que muitas vezes a nossa condição é de incapacidade, de insuficiência. Amor porque é o sentimento natural por quem nos ajuda, por quem quer a nossa felicidade, e por quem, naturalmente, nos ajuda e faz feliz. Quando assim é, resulta algomais profundo, o sentimento de bênção, de que somos abençoados. E então podemosrepetir – अनुगृहिता अहम्, anugṛhitā aham, eu sou abençoada, ou अनुगृहितोऽहम्, anugṛhito’ham, eu sou abençoado.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.